segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Melhorando o Sistema Imunológico

O sistema imunológico é o sistema de defesa do noso corpo, composto por trilhões de células brancas (leucócitos), com diferentes funções. Ele defende o nosso corpo contra bactérias, vírus, toxinas, corpos estranhos, câncer, etc. 

O mau funcionamento do sistema imunológico pode levar a infecções frequentes, câncer, doenças alérgicas e doenças auto-imunes, como o diabetes tipo 1 e a artrite reumatóide. 

Fatores que prejudicam o Sistema Imunológico 
- Ar poluído, fumaça de cigarro; 

- Excesso de trabalho e falta de sono;

- Alimentação rica em gorduras, pobre em vitaminas e minerais;

- Açúcar refinado (doces, balas, bolos, sorvetes, sucos artificiais, refrigerantes, etc.) Uma lata de refrigerante diminui a imunidade em 60% por 5 horas; 

- Cafeína (chá preto, chá mate, café, chocolate, refrigerantes de cola, chimarrão); 

- Álcool e drogas ilícitas. - Alguns medicamentos (corticóides); 

- Estresse;

Fatores que melhoram o Sistema Imunológico  
- Ar puro; 

- Água pura: beba 8 copos de água por dia; 

- Hidroterapia: banho de contraste, quente/frio (3 minutos quente, 30 segundos frio, por 25 a 20 minutos, seguido de repouso); 

- Luz solar: mata bactérias, produz vitamina D, que estimula a imunidade; 

- Exercícios físicos: pelo menos 30 minutos, 3 vezes por semana; 

- Repouso: durma cedo, por 7 a 8 horas por noite; 

- Boa nutrição: frutas, verduras, cereais, sementes, castanhas; 

- Fitoterapia: Chá de equinácea. Óleo de alho; 

- Confiança em Deus, bons pensamentos e bom relacioanemtno com família, amigos e colegas de trabalho. 


Fonte: SVA

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Alimentos integrais e câncer no intestino

Um estudo realizado por pesquisadores da Grã-Bretanha e da Holanda sugere que o consumo de mais cereais e grãos integrais pode reduzir o risco de câncer colorretal, ou câncer do intestino grosso.


Segundo os cientistas do Imperial College de Londres, para cada dez gramas de aumento no consumo de fibras, ocorreu uma queda de 10% no risco deste tipo de câncer

Já se sabia que o consumo destes alimentos ajuda a proteger contra problemas cardiovasculares, mas os especialistas afirmam que qualquer ligação com câncer colorretal era menos clara, pois as pesquisas não tinham dado resultados consistentes.

Os cientistas britânicos e holandeses analisaram 25 estudos relativos ao assunto, que envolveram cerca de 2 milhões de pessoas, e concluíram que o consumo de alimentos como arroz integral, aveia e outros cereais são os responsáveis por esta diminuição de risco.

Dagfinn Aune, uma das autoras do estudo e pesquisadora associada no Departamento de Epidemiologia e Bioestatísticas do Imperial College, afirmou que a análise realizada ajudou a encontrar uma associação linear entre a fibra na dieta e o câncer colorretal.

"Quanto mais fibras como estas você come, melhor é. Até quantidades menores tem algum efeito", afirma.

O estudo foi publicado na revista especializada British Medical Journal

Outros benefícios

Os pesquisadores informaram que a adição de 90 gramas por dia de grãos integrais na dieta está ligada a uma redução de 20% no risco de câncer colorretal.

Eles dizem ainda que os benefícios para saúde do consumo destes grãos não se limitam apenas à diminuição do risco deste tipo específico de câncer.

"Também pode reduzir o risco de doenças cardiovasculares, diabetes tipo 2, excesso de peso e obesidade e, possivelmente, mortalidade geral", afirmaram.

No entanto, o último estudo afirma que não há provas de que as fibras presentes em frutas ou vegetais tenham a mesma importância neste resultado.

Uma pesquisa anterior que mostrou a redução do risco devido ao alto consumo de frutas e vegetais sugere que outros compostos presentes nas frutas, ao invés das fibras, podem ser os responsáveis.

Yinka Ebo, da organização de caridade britânica de combate ao câncer Cancer Research UK, afirmou que esta pesquisa dá mais credibilidade às afirmações de que fibras protegem contra o câncer no intestino.

"Comer fibras é apenas uma das muitas coisas que você pode fazer para diminuir o risco de desenvolver a doença, junto com manter um peso saudável, uma vida ativa, diminuir o consumo de álcool, de carne vermelha e industrializada, e não fumar", afirmou.

Menino desafia opinião médica

Um menino de 10 anos de idade diagnosticado com uma rara forma de câncer em 2006 vem surpreendendo especialistas na Grã-Bretanha pela melhora em seu estado de saúde depois de se submeter a um tratamento alternativo à quimioterapia.



Connah Broom, da cidade de Flintshire no País de Gales tinha 11 tumores e a quimioterapia apresentava poucos resultados.

Mas após se submeter ao tratamento, conhecido como terapia fotodinâmica e que custou mais de 200 mil libras (equivalentes a cerca de R$ 560 mil), resta ainda apenas um dos tumores.

Seu médico descreve seu estado físico como impressionante e sua família diz que ele está bem.

A avó, Debbie Broom, explicou que após a quimioterapia e outros tratamentos tradicionais terem sido descartados, a família começou a procurar outras formas de combate ao câncer raro, conhecido como neuroblastoma, uma doença que afeta cerca de 80 crianças na Grã-Bretanha anualmente.

Em 2007, eles ouviram falar de uma clínica privada no México que oferecia o tratamento de terapia fotodinâmica.

O tratamento usa laser, e outras fontes de luz, combinado com um medicamento que reage à luz (chamado de agente fotossensível) para destruir células cancerígenas.

Em alguns países, como na Grã-Bretanha, a técnica é usada para o tratamento de algumas formas de câncer, como o de pele.

O garoto se submeteu a um tratamento intensivo de duas semanas no México, segundo a avó.

Ele prosseguiu então com a terapia em casa, onde mora com os avós e o pai.

Resultados

Agora, após quatro anos, Debbie diz que os 10 tumores secundários do neto se foram. "Estamos lutando e Connah também. Ele está se saindo muito bem", diz ela.

Ele ainda tem o tumor primário em seu abdômen e se submete a sessões de duas horas de tratamento, quatro dias por semana.

O garoto também frequenta uma escola em período integral, toca teclado, canta, dança e gosta de jogar futebol e fazer ginástica.

A avó está convencida de que o tratamento, aliado a uma dieta orgânica, é o segredo do sucesso do neto.

No entanto, o médico de Connah, Eamonn Jessup, não sabe se o tratamento surtiu efeito ou foi seu corpo que combateu o câncer.

"Seu estado é impressionante”, diz ele. "É realmente inexplicável que a maioria dos tumores tenha desaparecido."

"Não sei se é por causa do regime seguido ou do tratamento", finaliza.

A avó diz que a família continuará com o tratamento até que o último tumor desapareça.