sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Slides da séria Literalmente Verdade


Como prometido aqui está os slides para download das palestras apresentadas no ultimo final de semana em Joinville – SC na IASD de Bom Retiro. Não contem a palestra sobre a reforma de saúde nem sobre a leitura que fazem parte da série.


Jean R. Habkost

A epístola de João para a senhora eleita

1º Parte



2º Parte



3º Parte

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Controlando as carícias

A excitação e o sensualismo são oferecidos com força cada vez maior pelos meios de comunicação, e nós, cristãos, também somos alvos disso. A sensualidade é usada para vender desde carros até sapatos, e sem notar a mente começa a ser alimentada com as insinuações, imagens e propostas que são apresentadas.

É exatamente por isso que, quando você está com sua namorada, põe para fora os desejos com os quais a mente foi alimentada.

Existem duas questões que devem ser bem observadas por você: em primeiro lugar o tipo de alimento que você está oferecendo à sua mente, e em segundo, as reais prioridades que você tem para sua vida.

É preciso lembrar sempre que você é um resultado de seus pensamentos. Quando você deixa de alimentar sua mente com as coisas de Deus e não tem tempo para a Bíblia, oração, testemunho e envolvimento com a igreja, você começa a enfraquecer sua defesa contra a tentação e abre o caminho para o inimigo. Pior ainda quando você, além disso, cria o hábito de alimentar sua mente com sensualismo através de piadas, revistas, filmes, sites, chats ou outros meios. Neste caso, você se torna um vulcão incontrolável, apenas esperando o momento para explodir. O encontro com a namorada se torna o melhor momento para tornar real o sonho e o prazer alimentados. Ellen White lembra que “A melhor maneira de evitar o desenvolvimento do mal é ocupar primeiro o terreno. São necessários o máximo cuidado e vigilância no cultivo da mente...” (Só para Jovens, 18) Ela continua alertando ainda: “Quem não deseja ser presa das armadilhas de Satanás deve guardar bem as avenidas do coração, evitando ler, ver ou ouvir qualquer coisa que sugiram pensamentos impuros”. (idem, 21)

O caminho para fortalecer a mente começa por abrir o coração a Deus e orar claramente pelo problema, sem rodeios. A ligação com Deus afasta a tentação, pois o inimigo não tem poder. Faça isso através da leitura da Bíblia, oração, testemunho e envolvimento com as coisas de Deus.

Como resultado dessa relação mais forte com Deus, você precisa mudar alguns hábitos. Podem ser filmes ou programas de televisão, quem sabe algumas piadas, revistas, lugares ou outros alimentos impuros que você pode estar colocando na mente. São esses hábitos que fortalecem a tentação. Se eles não são abandonados, acabam bloqueando o milagre de Deus.

Procure conversar, também, com sua namorada sobre a dificuldade que você está tendo para manter os limites. Isso vai servir para que vocês possam definir juntos como enfrentar a situação, e ao mesmo tempo vai lhe ajudar, também, a conhecer melhor as convicções dela sobre essa questão. Além disso, as mulheres controlam melhor seus impulsos, e por isso sua namorada pode lhe ajudar.

Por outro lado, você precisa definir muito bem o que quer para sua vida, e agir hoje de acordo com aquilo que você está buscando para o seu futuro. A Bíblia é bem clara quando diz que “Tudo o que o homem semear, isso também ceifará” (Gál. 6:7). Aliás, essa é uma regra da vida. Você planta hoje, e colhe amanhã. Se sua prioridade é construir uma relação madura, baseada no amor, compreensão e aceitação e se também quer preservar sua namorada é preciso plantar isso hoje. Deixando esses conceitos e essa visão bem claros, você vai conseguir, pela graça de Deus, administrar melhor a situação. Quando você tem prioridades claras e definidas é mais fácil ajustar suas atitudes a elas.

Procure, também, planejar bem seu namoro. Não deixe que as coisas simplesmente aconteçam, pois assim vai acontecer o que não deve. Você pode definir bem os lugares e os horários aonde vocês vão se encontrar ou ficar juntos. Essa é uma questão muito séria, por isso Ellen White diz que “É comum o hábito de ficar conversando até altas horas da noite, mas isso não agrada a Deus, mesmo se vocês dois forem cristãos” (Só para Jovens, 105). Você pode, ainda, conduzir as conversas de vocês para que não sejam provocantes. Se você toma estes cuidados já vai sentir um alivio da situação.

Deus é o maior interessado em ver você e sua namorada fiéis e felizes. Por isso lembre-se de que com ação e oração é possível mudar a situação.

IASD Jovem

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Mundo sofrerá nova crise financeira

Em entrevista à BBC, o ex-presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) Alan Greenspan afirmou que o mundo sofrerá outra crise financeira.

“A crise acontecerá novamente, mas será diferente”, disse Greenspan ao programa Love of Money, da emissora BBC Two.

Segundo ele, a nova crise viria como uma reação a um longo período de prosperidade.

De acordo com Greenspan, apesar de levar tempo e de se tratar de um processo difícil, a economia global eventualmente irá “superar” a crise.
...
Fonte - BBC

Nota DDP: Ao que parece um novo ciclo de crise parece ser inevitável. O que varia nas previsões, desde as mais otimistas como esta do Greenspan, até as mais pessimistas como por exemplo de Roubini e Krugman, é o tempo e a intensidade do que virá.

Fim de semana com Deus

(Clique na imagem para ampliar)

Palestras de 11 a 13 de setembro na IASD de Bom Retiro - Joinville - SC
Rua Nova Trento nº 226 - Bairro Bom Retiro

A possibilidades da distribuição das palestras em aúdio neste site/blog. Caso tudo ocorra bem, estarei disponibilizando quando tudo for concluido.

A OBRA DA REFORMA DE SAÚDE! (5ª Parte)

Examinando circunstâncias ou Exceções para o uso da carne.

Posição em 1884 (Já ensinava em 1884 que todos deveriam abandonar):
“Talvez pergunteis: Quereria a senhora acabar inteiramente com o comer carne? Respondo: Finalmente chegarei a isto, mas não estamos preparados para este passo justo agora (em 1884). O comer carne será finalmente abandonado. A carne de animais não mais constituirá parte de nosso regime; e olharemos com desagrado para um açougue...”.

Situação de emergência (escrito em 1890):
“Quando não me foi possível obter o alimento de que necessitava, comi um pouco de carne algumas vezes; mas estou ficando cada vez mais atemorizada de fazê-lo.” CSRA, 394.
Considerar que isto ocorreu a EGW, em viagens longas, onde precisava passar vários dias em determinadas cidades ou países, e não conseguia obter nestes locais os alimentos vegetais de que necessitava.

Uma exceção (1894):
“Os que têm fracos órgãos digestivos, podem muitas vezes comer carne, quando não lhes é possível ingerir frutas, verduras e mingaus”. CSRA pág. 395
Obs: Quando não conseguem ingerir “frutas, verduras e mingaus”. (considerar a data do escrito (1894) e orientações posteriores).

Posição de EGW em 1896:
Tuberculosos desenganados – não deveriam ser forçados a deixar a carne (1896):
“Os tuberculosos que se acham em decidido caminho da sepultura, não devem fazer mudanças particulares a esse respeito, mas seja exercido cuidado para obter carne de animais o mais saudáveis possível”. CSRA, 292

Mudança de posição em1898:
Devemos considerar que a luz foi progressiva e sua compreensão do assunto também foi progressiva. Dois anos mais tarde (1898), ao receber mais luz, ela escreveu:

“O uso da carne não deve entrar nas prescrições para nenhum inválido...” CSRA, 411(1898).

Posição em 1903:
“Desde o início do sanatório, tem-se servido carne na sala de jantar. Sentimos haver chegado o tempo de tomar decidida atitude contra essa prática...”.
“Agora, nem chá, nem café, nem carne é servido na instituição...” CSRA, 414 (1903).

Considerar as circunstâncias:
“Não estabelecemos regra alguma para ser seguida no regime alimentar, mas dizemos que nos países onde abundam as frutas, cereais e nozes, os alimentos cárneos não constituem alimentação própria para o povo de Deus.” CSRA, 404.
O Espírito Santo revelou a ela que nos países onde não há frutas, verduras e nozes acessíveis podem então usar alimentos cárneos. No entanto, este não é o nosso caso aqui no Brasil onde há grande diversidade de alimentos vegetais.

Posição em 1898:
“O Senhor deseja levar Seu povo a uma situação em que não toquem nem provem carne de cadáveres.” CSRA, 411.

Posição em 1902:
“Foi-me mostrado claramente que o povo de Deus deve assumir atitude firme contra o comer carne”. CSRA pág. 383

“Assumir atitude firme contra...”. Aqui temos sem dúvida alguma um claro assim diz o Senhor.

Posição em 1903:
“Verduras frutas e cereais, devem constituir nosso regime. Nem um grama de carne deve entrar em nosso estômago. O comer carne não é natural. Devemos voltar ao desígnio original de Deus ao criar o homem.” CSRA, 380.

Posição em 1907:
Para com uma família que não pertencia a nossa fé e passava por grande necessidade. Aqui há uma tolerância para com uma família “incrédula” que estava enferma ver CSRA, 466, parágrafo nº 802.

“O chefe dessa família era homem inteligente. Quando a família se restabeleceu, abrimos-lhes as Escrituras, e aquele homem se converteu, aceitando a verdade”. CSRA, 466.

A OBRA DA REFORMA DE SAÚDE! (1ª Parte)
A OBRA DA REFORMA DE SAÚDE! (2ª Parte)
A OBRA DA REFORMA DE SAÚDE! (3ª Parte)
A OBRA DA REFORMA DE SAÚDE! (4ª Parte)

terça-feira, 8 de setembro de 2009

Orientações para prisão de ventre

Nada mais desagradável do que o intestino preso. A constipação ou obstipação intestinal, mais conhecida como prisão de ventre, pode ter diversas causas sendo necessária uma avaliação médica para verificar se não alguma doença por trás deste problema. Na maioria das vezes, o intestino preso é fruto de uma dieta inadequada, pobre em fibras, com baixa ingestão de líquido e que soma-se ao sedentarismo para causar o problema.

A constipação define-se não somente como a baixa freqüenta das evacuações mas também como uma dificuldade para evacuar, com um esforço excessivo, fezes duras e sensação de não ter evacuado o suficiente.

O controle alimentar é o primeiro passo para a correção do problema. Selecionamos algumas dicas que podem ajudá-lo a melhorar o funcionamento do intestino:

1) Aumente o consumo de água. Consuma no mínimo de 8 a 10 copos por dia;

2) Substitua alimentos refinados por integrais como pães, arroz, biscoitos e macarrão;
3) Selecione melhor as frutas que você usa: mamão, ameixa, manga, laranja, melancia, são sempre boas opções. Evite a goiaba e a banana prata;
4) Utilize a linhaça na vitamina. A linhaça deve ser adquirida inteira e liquidificada na hora de usar;

5) Aumente o consumo de verduras, legumes e frutas. Estes são ricos em fibras, importantes para um bom funcionamento intestinal;
6) Consuma frutas de preferência com casca e bagaço;

7) Faça atividade física regularmente. Este ajuda a manter bons movimentos do peristaltismo intestinal;

8) Estabeleça horários regulares para ir ao banheiro, sendo estes em momentos tranquilos;

9) Controle o estress e a ansiedade. Muitas pessoas que apresentam crises de cosntipação intestinal durante estes momentos.

Melhorar a flora instetinal é um caminho não só para corrigir o funcionamento do intestino como também para evitar doenças. A nossa flora atua como mecanismo de defesa, protegendo nosso corpo. Neste processo, os pré e probióticos são nossos alidados.

Os prebióticos são substâncias não digeríveis pelo organismo humano e que, por isto, chegam ao nosso instestino intactas sendo fermentadas pelos microorganismos lá presentes. Este processo gera uma série de benefícios ao organismo tais como:

1) Ajuda na manutenção da flora intestinal;

2) Melhora o sistema imune;

3) Estimula a motilidade intestinal (trânsito intestinal);
4) Contribui com a consistência normal das fezes, prevenindo assim a diarréia e a constipação intestinal;

5) Pode auxiliar na diminuição do colesterol e triglicérides;

6) Possui efeito bifidogênico, isto é, os prebióticos estimulam o crescimento das bifidobactérias. Essas bactérias suprimem a atividade de outras bactérias que são putrefativas, que podem formar substâncias tóxicas.

Na alimentação, são encontrados em alimentos como chicória, cebola, alho,alcachofra, banana, batata Yacon. Este último alimento, rico em inulina, um conhecido prebiótico, tem sido indicado para controle dos níveis de glicose sanguíneo. Outro alimento que faz parte do grupo é a banana verde, rica no amido resistente, também prebiótico.

A indústria também disponibiliza alimentos que tiveram os prebióticos adicionado a suas formulações. Outra opção é o uso de prebióticos em saches. O nutricionista poderá prescrever se for o caso.

Já os probióticos, (derivado do grego a palavra significa pró-vida), são alimentos que contém microorganismos vivos que quando ingeridos em determinada quantidade, apresentam efeito benéfico sobre a saúde e bem estar do hospedeiro, por estimular o crescimento e atividade de bactérias benéficas. Isso é importante porque um desequilíbrio na microbiota intestinal interfere no aproveitamento de vitaminas e nutrientes, aumenta os problemas intestinais e o risco de cânceres.

Os probióticos possuem diversos benefícios como: atividade anticarcinogênica, agem melhorando quadros alérgicos alimentares e intolerância à lactose, auxiliam na redução do colesterol, melhoram o funcionamento intestinal, evitam a prisão de ventre, fortalecem o sistema imunológico. A indústria dispõe de produtos ricos em probióticos como os leites fermentados e diversos tipos de iogurte. Além disto, os probióticos podem ser manipulados para consumo em sachê ou cápsulas.

O consumo destes alimentos deve ser associado a uma dieta equilibrada, pobre em gorduras saturas e trans, rica em líquidos e em alimentos como frutas, vegetais, cereais integrais, leguminosas, carnes brancas e magras.

Nutrício

domingo, 6 de setembro de 2009

Comentário auxiliar da Escola Sabatina

Comentário auxiliar elaborado pelo prof. Sikberto Renaldo Marks

www.cristovoltara. com.br
marks@unijui. edu.br
Fone/fax: (55) 3332.4868
Ijuí – Rio Grande do Sul, Brasil

Verso para memorizar:Amados, agora, somos filhos de DEUS, e ainda não se manifestou o que haveremos de ser. Sabemos que, quando Ele Se manifestar, seremos semelhantes a Ele, porque haveremos de vê-Lo como Ele é” (I João, 3:2).

1. Introdução – santo sábado, dia da aliança entre criaturas e o Criador

Muitos perguntam, afinal, será que o Céu vai ser um lugar onde estaremos sempre andando com JESUS, por onde quer que Ele vá, olhando lindas paisagens, e assim o tempo todo? Principalmente alguns jovens ficam preocupados com a suposta monotonia do Céu.

Pois bem, uma palavrinha sobre isso. Na realidade ninguém sabe como será o Céu. Temos poucas informações sobre como é por lá. Mas, pela Bíblia, uma coisa sabemos: lá não será um lugar agitado, mas será muito dinâmico, em extremo atraente, a tal ponto que, se algum de nós fosse para lá por uma semana, voltando, não teria palavras para descrever.

De certa forma, o verso dessa semana nos diz algo nessa direção. Como seremos nós, que nos salvaremos? Vamos em partes:

a)Amados, agora, somos filhos de DEUS, essa é a nossa situação atual. Estamos com JESUS, mas ainda nesse mundo, em processo de transformação;

b) e ainda não se manifestou o que haveremos de ser. Portanto, ainda temos em nós a velha natureza, apesar de já termos nascido de novo. Já somos filhos de DEUS, mas a transformação total ainda não chegou.

c)Sabemos que, quando Ele Se manifestar, seremos semelhantes a Ele, isso quer dizer, ao JESUS Se manifestar, isto é, quando Ele vier pela segunda vez, então todos aqueles que se entregaram a JESUS, e que fielmente aguardaram a Sua vinda, serão totalmente transformados, e se tornarão santos à semelhança da santidade d’Ele.

d) porque haveremos de vê-Lo como Ele é, pois com a transformação não teremos mais em nossa memória a herança das inclinações pelo pecado, e sim, teremos como base de todos os nossos pensamentos e atos, os mandamentos do amor. E além disso, nós poderemos ver JESUS em Sua santidade e glória, e nosso caráter estará crescendo pela eternidade, pois d’Ele teremos o prazer de aprender sobre o sentido da vida e do amor.

O Céu é um lugar de santos. Os prazeres de lá são completamente diferentes dos daqui. Vamos supor uma estória, que em muitos casos é bem real, para ilustrar. Imagine um rapaz, ou pode também ser uma moça. Esse jovem quer aproveitar de tudo nessa terra. E consegue seu sonho. Ele ganha muito dinheiro, e se atira em todos os prazeres da vida. Muita imoralidade, jogos, noitadas, cerveja e drogas, e assim vai. Ele pensa assim: eu sim, sei aproveitar a vida. Mas um dia desses acontece um acidente de automóvel, pois estava embriagado e não prestou a atenção devida. Vai para o hospital, e mal sobrevive, fica tetraplégico. Embora o ocorrido, enfim, está vivo. Só se mexe do pescoço para cima. Agora acabou para esse ou essa jovem o acesso a todos os prazeres dessa vida.

Nesse estado uma outra pessoa fala com o ou a jovem, e ocorre a entrega a JESUS. Em sua cadeira de rodas a criatura aguarda a segunda vinda de CRISTO. Mas poderá pensar, como vai ser o Céu. Será que lá não é um lugar monótono? Vai ter o que eu tinha aqui antes do acidente? Bem, essa pessoa se entrega inteiramente a CRISTO, e deixa ao prazeres para trás em sua mente.

Chega o dia da volta de JESUS, e a pessoa é salva. Ela chega ao Céu, e junto com os outros salvos, vive lá. Então depois de uns 200 anos no céu, aparece diante do(a) jovem, um ser de outro planeta desse Universo, que está fazendo um estudo especial, e quer entrevistá-lo. E lhe pergunta, como você compara sua vida antes da entrega a JESUS com a que leva agora nessa Nova Terra? E o(a) jovem responde: “enquanto na Terra, nem antes nem depois de minha conversão imaginava que o Céu pudesse ser um lugar tão atraente. Esse é, de fato, um lugar para se viver eternamente, e nunca se ter algum sentimento de que não se tem mais o que fazer.” Ele estava grato eternamente por aquele acidente...

2. Primeiro dia: A Divindade

No Céu há três trabalhando por nós: O Pai, O Filho e O ESPÍRITO SANTO. Cada um tem funções diferentes. Atualmente os três estão desempenhando as suas funções. O que faz O Pai? Ele concede o Filho (I João 4:8 a 10; nos dá a vida eterna (I João 5:11): e ouve nossas orações (I João 4:14). E o que faz o Filho? Ele perdoa os nossos pecados (I João 1:9); nos purifica das injustiças e é o nosso advogado (I João 2:1 e 2); nos concede o ESPÍRITO SANTO (I João 2:27); e destrói as obras do diabo. E o que faz O ESPÍRITO SANTO? Não está em I João. JESUS disse que o ESPÍRITO nos guiará a toda verdade, Ele é o que nos ensinará a verdade, e nos fará entender sobre o futuro (João 16:13).

Agora, convido o leitor a fazer um exercício mental. Revise um por um, do que cada um dos seres divinos faz, e faça a seguinte pergunta: se essa parte não fosse feita, ainda haveria possibilidade de salvação ao ser humano? Ainda teríamos esperança?

Então percebamos a importância do estudo de hoje. A salvação á algo tão importante para o Céu que a Trindade está empenhada e solidária, em conjunto. Cada um faz uma parte e essa parte é imprescindível. Se aquilo que um deles faz, deixar de ser feito, nenhum ser humano se salva.

Ou por ventura algum deles estaria incumbido de algo inútil?

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Confiança em Deus

1º Parte


2º Parte


3º Parte

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Nascido de Deus

“Sabemos que todo aquele que é nascido de Deus não vive em pecado; antes, Aquele que nasceu de Deus o guarda, e o Maligno não lhe toca.” (1 João 5:18)

Há grande necessidade de um novo nascimento para a caminhada cristã. Todo o crente em Cristo deve confessar a sua entrega com o novo nascimento em Deus Pai, Filho e Espírito no batismo (João 3:3 e 5). Aceita-se, confessa-se e agora temos um renascer de uma criatura. Mesmo que ainda com defeitos, com uma natureza pecadora, com problemas para resolver, com desejos pecaminosos, porém com um coração decidido a seguir o nosso bom Mestre Jesus. Andava-se em uma linha seguindo o mundo que jaz no Maligno (1 João 5:19), agora temos uma revira-volta para a contra-mão do mundo. Esse é o grande detalhe da vida cristã: andar na contra-mão do mundo, buscar a santificação, ser o sal da terra e a luz do mundo (Mateus 5:13-14). Ser Cristão não é apenas carregar um adesivo no carro intitulado “Deus é fiel”, não é apenas ir para uma igreja e sentado nos seus bancos barganhar as bençãos de Deus.

Quem não sabe que Deus é fiel? Até os demônios sabem disso(Tiago 2:19)! Quem não quer ter suas dívidas sanadas, uma casa nova, um carro novo? Até um ateu quer tudo isso! O que nos faz então ser cristãos além do mero fato de andar com a frase no carro e participar de uma igreja? Uma vida de entrega TOTAL a Cristo!

Cristo não nos pede dízimos, bens materiais, cargos na igreja, trabalho missionário, apenas. Ele nos pede TUDO! Ele é digno de tudo. Ele nos pede esse coração orgulhoso e tendencioso para o mal. Ele nos pede os desejos mais profundos de nosso ser. Nossos gostos, prazeres, sonhos, alegrias etc. Por que Ele é digno e só assim poderemos de fato nascer em Deus.

Não há outro meio na face da terra e no infinito do universo que nos faça nascer em Deus para não viver pecando. Ande, cave, corra, revire o que for e nunca se achará meio que nos possibilite deixarmos o pecado sem que aja um novo nascimento. Entregar-se no batismo não vai nos livrar do pecado, doutrinas não vão nos livrar, falar bonito no púlpito da igreja não vai nos livrar, meditar, raciocinar, filosofar e escrever bem sobre Cristo não vão nos levar a lugar algum se isso tudo não nos possibilitar conhecer quem É o Cristo! O Deus único e onipotente que quer transformar o nosso viver. Isso só é possível com entrega TOTAL do nosso ser.

Muitos tem entregue a “vida” em um tanque batismal, glória a Deus por isso! Porém é tudo o que tem feito. Estagnados na vida espiritual seguem tomando o nome de Deus em vão. Professar ser um Cristão e não ser é o meio mais banal de usar o nome de Deus em vão. Professar algo que não vivemos, não nos esforçamos para seguir e ainda assim dizer que é um filho de Deus é algo que não se deve fazer, pois o santo nome de Deus jamais deve ser tomado em vão.

Quanto de sua vida tem sido entrega a Cristo? O que mudou desde de que a entrega foi feita no batismo? O que de diferente, mas realmente diferente há na sua vida? Nossa vida por amor a Cristo deve ser de morte todos os dias, morte do nosso “eu” (Romanos 8:36). O que há no seu viver que te diferencia do mundo? No seu falar, vestir, comer, beber, consumir? Se o mundo inteiro faz, fala, come, veste, assiste por que nós como filhos de Deus caminhando em caminho de santidade (separação do mundo) estamos fazendo, falando, comendo, vestindo, assistindo como o mundo!? Qual a diferença nisso? Como seremos o sal da terra e a luz do mundo?

E muito mais além disso é: como está o seu amor para com Deus e com teu irmão? Quanto tens amado o teu Salvador e quem Ele quer salvar?

Se realmente temos nascido de Deus, não devemos estar praticando o que o mundo pratica, não devemos ser egoístas como o mundo é, não devemos negar o pão ao mais necessitado com o mundo nega, não devemos tratar com indiferença o irmão que está caído em pecado, não devemos ser os “bons e velhos” fariseus de sempre...

No outro lado do conflito, os discípulos de Jesus são encontrados junto com Deus o Pai e com Jesus. Esses crentes são protegidos por Ele. Jesus os guarda e não permite que Satanás os toque. Então eles podem dizer NÃO ao pecado e resistir às tentações.” (LES pág. 70)

O único meio para vencermos o pecado é nos entregarmos a Cristo como um todo. Se não estamos conseguindo dizer não ao pecado algo está faltando em nosso viver, algo está faltando ser entregue ao nosso bom Mestre.

Quanto de nossa vida tem sido entregue a Ele? Tudo ou nada? Lembre-se de que não existe meio–termo.

Jean R. Habkost

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Conexão perigosa

Um dos objetivos da revista Conexão JA é conectar o jovem com Deus, com outros jovens e com as coisas boas que (ainda) há no mundo. Mas há certos tipos de conexão que não deveriam ser feitos, sob risco de prejudicar as conexões que devem ser prioritárias em nossa vida. Falando abertamente: o namoro com pessoas que não temem ao Senhor pode atrapalhar o relacionamento com Deus e com a igreja. É uma conexão que, via de regra, enfraquece as outras.

Somos influenciados pelas pessoas com quem convivemos. “Diga-me com quem você anda...”, você sabe, claro. Agora imagine quando essa convivência envolve laços mais fortes, emoção, maior convivência e apego. A influência é muito maior.

Como todo namoro sério e cristão visa ao casamento (o que não quer dizer que todo namoro terminará em casamento), deveria preocupar aqueles que pensam em se envolver num “jugo desigual” o pensamento de se unir a uma pessoa que não compreenderá por que você guarda o sábado, que talvez discorde da maneira como você educa os filhos, e poderá até mesmo beber “socialmente” com os amigos ou participar de outras atividades das quais você discorda.

Como, às vezes, o exemplo é o melhor argumento, a jornalista Sueli Oliveira foi atrás de três histórias que deixam bem clara a realidade complicada do namoro com pessoas de outras convicções religiosas (ou mesmo sem religião). Confira na matéria de capa da edição de outubro (em breve, disponível para os assinantes). Tenho certeza de que você concordará com o conselho de Ellen White, no livro Mensagens aos Jovens, p. 439: “Antes de dar um passo que há de exercer influência sobre toda a tua vida futura, insto contigo para que dês ao caso cuidadoso estudo e oração. Demonstrar-se-á esse novo parentesco uma fonte de verdadeira felicidade? Ser-te-á um auxílio na vida cristã? Será agradável a Deus?”

A resposta a essas perguntas envolve a própria vida eterna.

Michelson Borges, editor

Já fez sua assinatura? Clique aqui.

terça-feira, 1 de setembro de 2009

O outro lado da moeda do H1N1

Especulações são comuns em todas as áreas de nossas vidas. Acontecimentos que despertam curiosidade, fatos intrigantes, escândalos e etc. Mas o que não se tem especulado nos últimos dias é algo muito incomum e recente, a “Gripe A”.

Com o acompanhamento das notícias consegui reunir alguns fatos interessantes, que são importantes de se pensar, vejamos: Estamos com uma pandemia, que vem matando um número relevante de pessoas, ainda não temos uma cura total, e temos uma população “apavorada” com tal situação. Porém por outro lado nós temos apenas no Brasil, em média 1 motoqueiro morto por minuto em acidentes de trânsito, 500 mil pessoas por ano mortas por malária, 16 mil crianças mortas pela fome a cada dia no mundo. Mas por que ninguém fala sobre isso? Por que o governo e o mundo não se move para acabar com isso? Simples! Por que acabar com a fome no Brasil e no mundo gera gastos, uma divisão mais equilibrada de renda, acabar com acidentes gera mais gastos e com a malaria ainda mais. Mas e a “gripe A” também gera gastos você pode está pensando. Mas deixa-me lhe dizer que antes dos gastos vem o lucro. Lucro “abundante” com máscaras, com medicamentos, com audiência televisiva, editada e audível, e o maior lucro de todos a venda e produção da “cura”.

Mas calma ainda não é tudo...

Temos cientistas afirmando que o vírus H1N1, possui gene da gripe humana, da gripe suína e da gripe aviária e que não infecta suínos e apenas uma classe de pessoas (entre 15 e 35 anos de idade) é impossível ter surgido por mutação natural. Apenas uma manipulação em laboratório para causar tal processo.

Depois temos um país em crise econômica, a grande potência mundial com problemas no seu capital, o país com maior poder bélico, tecnológico, científico, o país inabalável agora está abalado... E de repente surge a “cura”. O laboratório? Americano. O proprietário? Secretário do presidente. O país? Aquele que precisa de dinheiro para sair da grande crise, o país que não pode pedir capital a ninguém pois assim jogaria por terra a sua “pompa”, o seu orgulho e revelaria ao mundo que não é mais a grande potencia mundial!

Assim como o HIV, que possui SIM uma cura, mas nunca será entregue pois o lucro gerado com os coquetéis é quase que absurdo pará-los. Hoje temos mais um vírus criado para gerar lucro e como sempre, mais uma vez na história o homem mata por dinheiro.

O causador? Não sei, mas é de se pensar que o país que possui a cura é o que de fato precisa de uma cura(lucro), também está no verão, sem problemas de proliferação do vírus, então vende-se a cura para o mundo, tira-se o país da crise e quando as estações vivarem, os USA estará imune.

Exagero? Loucura? Exagerados e loucos são aqueles que acreditam cegamente em tudo aquilo que a “caixa mágica” (tão mágica que como em um passo de mágica domina e move a sociedade), mostra e apresenta como “verdade”.

Analisem os fatos, pensem, abram os olhos!